• Por que amamos ou odiamos certos aromas?

    Recentemente um leitor do Jardim do mundo nos perguntou se havia alguma explicação para uma pessoa gostar do aroma de um óleo essencial, ao mesmo tempo em que outra pessoa não gosta. Encontramos um estudo que explica um pouco desse mecanismo. O estudo foi publicado no International Journal of Comparative Psychology em 2004 com o seguinte título: Changing Odor Hedonic Perception Through Emotional Associations in Humans (Mudando a Percepção Hedônica do Odor Através de Associações Emocionais em Seres Humanos). Abaixo traduzimos um post  que resumia o conteúdo do estudo científico e que pode nos ajudar a entender por que amamos ou odiamos certos aromas.

    LER MAIS

  • Pessoas que leem livros podem viver mais

    Para os fanáticos por livros, temos boas notícias: um estudo revelou que aqueles que leem pelo menos 30 minutos por dia têm maior probabilidade de ter uma vida mais longa. Esse resultado foi observado em um estudo realizado com 3.635 pessoas com 50 anos ou mais. Aqueles que passaram um tempo lendo livros sobreviveram em média quase dois anos a mais do que aqueles que não o fizeram. Em outras palavras, os leitores têm uma “vantagem de sobrevivência de 23 meses”, escrevem os pesquisadores.

    LER MAIS
  • Como o aprendizado de idiomas beneficia seu cérebro

    Aprender um novo idioma pode parecer uma mágica. De repente, um mundo inteiro se abre, sua perspectiva se amplia e você descobre um lado completamente novo da vida. Obviamente, aprender um idioma não acontece através de feitiçaria, mas pelo estudo. Mas os efeitos que esse estudo tem sobre o nosso cérebro são nada menos que mágicos. Aqui estão alguns destaques sobre como o cérebro muda durante o aprendizado de idiomas:

    LER MAIS
  • Os benefícios da escrita expressiva para a saúde

    Quando você coloca a caneta no papel para escrever ou quando você digita em um computador sobre experiências estressantes e sobre problemas emocionais pesados em sua vida, pode ser bom para sua saúde e bem-estar emocional. De fato, a escrita expressiva, que basicamente envolve despejar seu coração e mente em palavras, sem se preocupar com ortografia, pontuação, gramática e outras convenções de escrita, é um bom remédio.

    Nos últimos anos, pesquisas descobriram que escrever o que estamos sentindo melhora os sintomas da síndrome do intestino irritável, asma e artrite reumatoide; ajuda na recuperação de abuso sexual na infância e depressão pós-parto; e melhora o estado de espírito das pessoas com Parkinson, câncer e muitas outras condições de saúde. Pode até promover uma cicatrização mais rápida das feridas.

    LER MAIS

  • Por que amamos ou odiamos certos aromas?

    Recentemente um leitor do Jardim do mundo nos perguntou se havia alguma explicação para uma pessoa gostar do aroma de um óleo essencial, ao mesmo tempo em que outra pessoa não gosta. Encontramos um estudo que explica um pouco desse mecanismo.

    O estudo foi publicado no International Journal of Comparative Psychology, em 2004, com o seguinte título: Changing Odor Hedonic Perception Through Emotional Associations in Humans (Mudando a Percepção Hedônica do Odor Através de Associações Emocionais em Seres Humanos). Abaixo traduzimos um post  que resumia o conteúdo do estudo científico e que pode nos ajudar a entender o motivo de amarmos ou odiarmos certos aromas.

    LER MAIS

  • Aprenda sobre Aromaterapia no CONAROMA 2019 – congresso online e gratuito

    Em julho acontecerá a 5ª Edição do Maior Congresso Online de Aromaterapia, o Conaroma 2019, onde será possível aprender, de forma gratuita nos horários especificados, como usar as plantas medicinais para elevar a sua saúde em todos os níveis.

    O congresso acontecerá de 02 a 08 de julho de 2019. Durante os 7 dias o evento contará com mais de 50 palestras de renomados mestres, estudiosos e pesquisadores desta grande ciência que é a Aromaterapia.

    LER MAIS
  • Óleos essenciais, hidrolatos e oleatos. Você sabe a diferença entre eles?

    As plantas medicinais e fitoterápicos têm recebido crescente importância como recurso terapêutico e sendo utilizadas nos Programas Farmácias Vivas e demais programas de fitoterapia na Atenção Básica. Para que elas possam ser utilizadas de forma efetiva é necessário o processamento da planta, no todo ou em partes, com o objetivo de adequar a via e forma de administração, obtendo-se formas farmacêuticas de acordo com a necessidade para o uso.

    As pessoas costumam se confundir com os termos e neste post iremos explicar as principais diferenças entre as formas farmacêuticas mais comumente apresentadas quando se trata de plantas medicinais e fitoterápicos: tintura, alcoolatura, chá, infusão, óleos essenciais, águas florais (ou hidrolatos), resinas e óleo de infusão (ou oleato).

    LER MAIS

  • Comece hoje a mudança que você deseja

    Há sempre uma razão para esperar até amanhã.

    Não espere até amanhã, comece hoje.

    Existe alguma mudança que você deseja fazer em sua vida?

    Você quer perder peso? Parar de fumar? Organizar sua casa, jogando fora o que não usa mais? Começar um novo hobby? Mudar de carreira? Reconciliar um relacionamento?

    Há sempre uma razão para esperar até amanhã – e é por isso que você deve fazer a mudança hoje.

    LER MAIS

  • Concosmetic: 1º Congresso Online de Cosmetologia Orgânica

    A Cosmetologia Orgânica é um grande movimento de transformação, onde saúde, meio ambiente e técnicas andam juntos para um melhor aproveitamento dos recursos naturais, promovendo saúde e bem estar.

    Pensando em compartilhar esse conhecimento com um grande número de pessoas, a Farmacêutica e Bioquímica, Eliziane Pozzagnolo, especializada em Cosmetologia Natural e criadora do projeto Cosmetologia Orgânica, resolveu organizar o 1º Congresso Online de Cosmetologia Orgânica, o Concosmetic.

    Saúde, beleza, sustentabilidade, inovações, conteúdo técnico e científico serão a base desse evento, onde a Cosmetologia será discutida em seus vários âmbitos. O evento ocorrerá entre os dias 9 e 15 de abril e contará com mais de 30 palestras transmitidas gratuitamente.

    LER MAIS