• 5 formas de experimentar a energia da facilidade e melhorar o cotidiano

    Facilidade é algo que buscamos quando almejamos realizar algo ou conviver. Ninguém em sã consciência sai de casa pensando: “Que dia excelente para encontrar obstáculos e criar atrito pessoal com determinada pessoa!”.

    O termo fácil traz consigo conotações variadas: é visto como algo fluido, leve e que não demanda gasto de energia. Para alguns, o termo é colocado naquilo que se refere a algo sem valor, comum, que não demanda nenhum tipo de empenho e que merece até certa dose de desprezo e antipatia.

    Mas observando e experimentando de uma maneira mais positiva e holística, vamos logo sentir que o “fácil” é aquilo que favorece harmonia e a empatia. Que abre espaço para cooperação, convivência e união.

    LER MAIS

  • Festa Junina. Experiência lúdica, cooperativa e transformadora

    Raramente alguém relata não gostar dos festejos juninos. Ocorre, que aquele estilo de festa junina mais tradicional, com barraquinhas, comidas típicas, correio elegante e bom humor, acabou se diluindo ou se limitando a poucos locais.

    Raramente ou nunca, paramos para pensar sobre a energia que paira na atmosfera durante o mês de junho e julho. Se trata de dois meses em que as festas juninas acontecem e proporcionam a confraternização da família e amigos.

    LER MAIS

  • Aprenda como fazer um diário de temperos

    Diariamente manipulamos alimentos variados. Essa é uma afirmativa válida para aqueles que gostam de passar um tempo de qualidade na cozinha. Junto aos alimentos, encontramos os tão amados temperos, que para muitos, são parte fundamental de uma boa preparação culinária. Os temperos oferecem sabor, cor e vitalidade ao cardápio.

    Da pimenta ao açafrão, da páprica ao cominho. Todos eles trazem uma experiência que envolve sentimento, movimento, quietude, introspecção.

    LER MAIS

  • A sabedoria que trazemos e que sustenta uma existência plena e única!

    Ninguém está a passeio por aqui. Estamos numa jornada que contém propostas interessantes de ocupação. Algumas mais elevadas, outras nem tanto e muitas delas, obrigatórias e desgastantes.

    Correr virou sinônimo de agilidade, de dinamismo, de potencialização de talento. Ocupar-se sempre e constantemente é quase que regra ditada para a famosa meta do ser “bem-sucedido”.

    Ocorre, que nas aventuras necessárias e também nas desnecessárias da vida, colocamos uma quantidade de energia imensa em prol do aprender e do fazer. Quase sempre mais do fazer para aprender.

    LER MAIS

  • Lanche da tarde vegano com bolo de maracujá e camomila

    O bolo de maracujá e camomila traz ao paladar e ao espírito, uma sensação de aconchego, acolhimento e um sabor que nos faz degustar cada pedaço num estado profundo de atenção. No momento em que você se alimenta com essa atenção e com essa entrega, já está meditando e nutrindo mais que o corpo. Fazer o bolo e compartilhar é ainda melhor. Boa receita!

    LER MAIS

  • Saiba como criar um diário de fractais para exercitar a criatividade

    A natureza é cheia de mensagens, desenhos, formatos, odores e sabores. A natureza é uma obra de arte, um laboratório para descobertas e a mais completa escola de vida em movimento que existe.

    Em meio ao movimento da vida, sempre encontramos o mensageiro e a mensagem e nisso, a natureza tem maestria: executa os dois papeis ao mesmo tempo. Enigmática, mas na mesma medida simples, a natureza nos dá todos os dias conteúdos ricos para uma “leitura apurada” da essência de nossa jornada por aqui.

    Um exemplo disso, são os fractais…

    LER MAIS

  • 3 formas de gerir sua energia com sabedoria

    Quase fim de ano e cá estamos nós. Alguns, correndo contra o tempo para desfrutarem da tão sonhada pausa de férias ou recessos festivos. Outros, buscando manter a energia em alta porque é justamente agora, o momento de estabelecer um bom negócio. De todas as formas, há o quesito energia circulando.

    LER MAIS

  • 5 dicas para inspirar uma ceia vegana com itens da despensa

    A cozinha vegana da televisão é repleta de itens e utensílios. A de casa, sabemos bem, que precisa ser funcional e adequada à nossa realidade. Seja tal realidade: econômica, física, climática, de horário e rotinas. Não dá para pensar na cozinha como um espaço de despejo de nossas faltas e euforias internas, através da entulhada dos armários, geladeiras e gavetas.

    É preciso um olhar minucioso e honesto sobre a causa que queremos viver e o que fazemos onde vivemos. Não dá pra melhorar o mundo, sem incluir nosso cotidiano como ponto de partida.

    LER MAIS

  • Propósito, propostas e engajamento – É tempo de semear esperança!

    Todos nós estamos aqui com missões interessantes. É inegável que cada qual tem a sua própria missão e que cada um traz consigo poder suficiente para realizá-la. O que ocorre, é que no percurso vamos nos lotando de insatisfações, excessos e cansaços, e o propósito original se perde. Uma vez perdidos de nosso próprio propósito, ficamos a mercê das pistas que nos chegam, que nos apontam caminhos e se não estamos despertos o suficiente não diferenciamos verdade de ilusão e, então, passamos a viver em função das promessas externas de salvação. Ficamos esperando heróis.

    LER MAIS

  • 5 dicas para reduzir o lixo e ganhar sabores na cozinha

    Quando pensamos numa receita, no preparo de alguma refeição, certamente que pensamos em ingredientes, tempo, dinheiro, arrumação, quantidade. Ocorre, que muitas vezes, o item mais forte da lista envolve a atenção somente aos ingredientes, portanto, envolve foco no comprar e consumir.

    LER MAIS