Conheça a mulher que há 30 anos vive de maneira autônoma na natureza

Conheça a mulher na natureza Jill Redwood

Por mais de 30 anos, ela tem vivido ‘off the grid’. Jill mora em uma casa que ela mesma construiu a partir de materiais reutilizados, com paredes feitas de sobras de madeira e esterco de vaca.

Jill Redwood, escritora e ativista ambiental, odeia supermercados. Ela só come o que cultiva em sua propriedade de 6 hectares, as margens de uma floresta.

Jill edificou sua casa em East Gippsland, Austrália, onde ela vive sozinha há mais de 30 anos. Essa mulher na natureza não tem eletricidade, água encanada, móveis comprados ou televisão.

Vivendo com cerca de US $ 320 por mês, Jill tem mais de sessenta animais. Eles lhe fazem companhia! Além disso, possui um jardim abundante que lhe dá sustento com um estoque de alimentos saudáveis, as portas de sua casa.

mulher na natureza

 

Gerando toda energia solar que necessita e coletando água do riacho local, Jill vive uma vida longe do sistema.

 

“Jill Redwood vive uma vida notável. Como uma pioneira desse estilo de vida alternativo há mais de 30 anos, ela dedicou sua vida a salvar florestas locais e defender o meio ambiente.”

Gerando a sua própria energia solar e coletando água do riacho através de uma roda que transporta a água para a casa e o jardim, Jill criou sistemas únicos de auto-suficiência.

mulher na natureza

mulher na natureza

mulher na natureza

mulher na natureza

mulher na natureza

mulher na natureza

Ela faz o seu próprio queijo de cabra e tem um grande jardim de frutas e vegetais

frutas e vegetais jardim da Sra Redwood, que está coberto de compensação para manter os gambás fora

Ms Redwood disse que ela come depende da época. 'O jardim dita o que está no menu ", diz ela

1g

1b

16969_100739156626394_5528870_n

1j

A vida é um acontecimento extraordinário para ser passado sem um propósito, aqui queremos inspirar a mudança, a conexão com os ciclos da natureza, o resgate dos saberes ancestrais e manuais. Vamos juntos por esse caminho descobrindo que tudo que precisamos já está em nós mesmos.

www.jardimdomundo.com

14 opiniões sobre “Conheça a mulher que há 30 anos vive de maneira autônoma na natureza

  • Reply Marcia Regina 17 fevereiro, 2016 at 19:53

    Eu gostei muito . Esse é meu sonho já a muito tempo, só tenho que parabenizá-los, não sei se vai dar tempo, mas vou tentar. Isso sim é viver, vocês não são escravos do sistema!!!

    • Reply Jardim do Mundo 18 fevereiro, 2016 at 8:58

      Ola Marcia,
      Obrigado pelo contato e carinho. Sempre a tempo pra quem quer começar hoje.
      Um grande beijo,

  • Reply lucia moreira 8 março, 2016 at 20:57

    ASSISTO E VIVO SONHANDO,,A SE TIVESSE ESTA CORAGEM,,LARGAR TUDO ,,,PARABENS A TODOS CORAJOSOS,,AMO VCS

  • Reply olga 31 março, 2016 at 21:05

    Ai, gente, que vida maravilhosa. Tudo o que eu queria era viver assim…

  • Reply Kris 3 abril, 2016 at 22:44

    Precisando melhorar a gramática do texto, aparece cada erro absurdo!

    • Reply Fábio 29 maio, 2016 at 21:41

      precisando ser mais educada!! Deixe as pessoas se expresarem, isso não é um concurso!!

  • Reply henriette 27 julho, 2016 at 20:27

    um dia espero morar em um lugar assim estou cansada da cidade

  • Reply maria lucia 12 agosto, 2016 at 22:05

    quanta ignorância……se preocupar com erro de texto …..curte a informação que é o melhor…….

  • Reply Kátia 2 setembro, 2016 at 15:33

    “pessoas com menos sociabilidade são menos tolerantes a quem se desvia das convenções”

  • Reply gio 2 setembro, 2016 at 15:40

    Nao tao autosuficiente assim ja que ela ganha 320 dolares por mes,que nao entendi muito bem de onde, mas isso e muito mais que boa parte da populaçao mundial…inclusive uns 60% da populaçao brasileira ganha menos de 320 dolares ou uns 1000 reais ..

  • Reply Lia Santos 2 setembro, 2016 at 15:57

    Maravilhoso estilo de vida. É o sonho da minha mãe!
    Parabéns pela página! Quanto aos erros observados… Nada a declarar. Vivemos num mundo onde as pessoas esperam encontrar nos outros o que elas não são capazes de ser/fazer.
    Lendo tais comentários, que ao meu ver são de mau gosto,parece até que são ESPECIALISTAS” em gramática e ortografia. Seria mais educado enviar um e-mail para tais observações e não ridicularizar a página. Se grandes pensadores dizem que o que importa é se a mensagem foi clara e entendida por todos… quem sou eu?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdo protegido Apenas Print Screen disponivel